sexta-feira, julho 08, 2011

Hoje

Em pleno estado de voyeurismo. Não, não é daquela maneira que sempre se usa a palavra, mas sentada à sombra, observando as idas e vindas dos transeuntes.
As meninas, melhores amigas gargalhando e cheias de segredinhos, na direção oposta os garotos em grupo: "velho, tu tá de bobeira... o casal de namorados de mãos dadas. O celular sempre presente, caramba, como o povo é dependente! A mãe: menino, não corre, volta! A criança dispara sorrindo: "nem me pega!"! O rapaz de fones no ouvido e mochila nas costas cantarola baixo e passa apressado. Os carros mais distantes buzinam numa pressa desenfreada em meio ao trânsito infernal e assim caminha a humanidade, alguns com passo de formiga outros bem apressados.