quarta-feira, fevereiro 17, 2010

Mentir

Convivo no trabalho com uma colega bem dada às fábulas. Eu explico, ela não conta ou inventa histórias que trazem ensinamentos não, ela simplesmente é uma mentirosa compulsiva, distúbio esse que não prejudica ninguém, a não ser a própria, haja vista serem as mentiras somente pra idealizar uma vida utópica. Ou seja, ela só infla o ego, é a tal, faz coisas mirabolantes, namora "o cara", comprou isso, ganhou aquilo, uma mega maquiagem social. Nossa, nem sei se é triste ou cômico!Só sei que quando ela começa, todos se olham ou ficam fazendo algumas expressões faciais que facilmente são percebidas até por quem nunca ouviu as histórias fantásticas da senhorita mitomania. As reações são diversas, uns ficam calados, outros se olham muito sérios, outros dão corda pra animar mais a conversa e depois, vão sorrir. Pra quem não sabe isso é um distúrbio patológico que necessita de cuidados e tratamentos, mas ninguém quer falar, é tipo mau hálito. Quem se habilita a falar pro indivíduo? Me pergunto: e a família? Não percebe? Não faz nada pra ajudar ou por um fim nesse amaranhado de infinitas mentiras? Com o passar do tempo isso acaba se tornando difícil de ser controlado, como uma doença crônica. Creio que muitos indivíduos não se dão conta do que falam ou inventam, acho que entram num êxtase que os faz crer que realmente são ou vivem aquilo que falam ter ou ser, quando confrontados ou levados a comprovar as lengendárias narrações devido a tantos exageros acabam se contradizendo e caem na  rede tecida por eles. É triste tal situação.

14 comentários:

Jens disse...

Oi Ruby.
É cômico e triste ao mesmo tempo, ambos sentimentos gerados pelos mesmos motivos: o constrangimento e o ridículo a que a pessoa se expõe. O pior, como você mesma observou, é que se alguém tentar alertar, corre o risco de melindrar a mentirosa. O ideal é alguém bem próximo tentar fazer, com extrema prudência, com que ela caia na realidade.
***
PS: eu também minto. Moderadamente. Ainda não sou um caso patológico.

Beijo pra você.

Dani disse...

Oi Ruby!!!!
Que triste acho eu.
Mentir, se iludir até..é uma máscara que tende a cair...
Mas tem um lado ridículo também.
beijos

Faxina

Julis disse...

Já convivi com gente assim e o que é mais estranho é que a pessoa acredita na propria mentira que conta!
Ruby, sobre aquela paleta de sombras da Coastal eu comprei direto do site deles que sai mais em conta mesmo pagando em dólar www.coastalscents.com tem que ter o cartão internacional mas convém antes vc cadastrar seu cartão no www.paypal.com a compra é mais segura!

luluonthesky disse...

Nossa Ruby é muito chato conviver com gente q só mente, o dia q ela falar alguma verdade ninguém vai acreditar.
Big Beijos

Paula disse...

Oi Ruby,
Gostei demais do seu layout, adoro tudo que é vintage. Seus textos tb são mto bons.
Bjos,
Paula

evipensieri disse...

Oi Ruby.

Conheci uma pessoa assim. E as historias contadas tinham tantos detalhes e pareciam reais.
Mas não eram ...
Realmente é muito triste. E a pessoa chega num ponto que não consegue mas voltar atrás.

Bjs.
Elvira

Lathife Cordeiro {..aquela} disse...

Isso é sério.
E deveria ser tratado como tal.
A família e os que amam essa pessoa deveriam cuidar dela.

Ruby, obrigada por gostar tanto do meu texto a ponto de indicá-lo na sua escola. Depois me diz se teve algum efeito? Fiquei lisongeada!

bjs :*

Karen Kremes (Karkr Napon) disse...

Olá Ruby!
Obrigado pelo comentários e o parabéns, amei ;D

Nossa! Eu também tinha uma colega no colégio que era exatamente assim, mentia compulsivamente contando coisas mirabolantes e que qualquer um notava que não existiam. É como você disse, é uma doença, a pessoa mente tanto que passa a acreditar na mentira. Nestes casos o melhor é buscar ajuda média por mais difícil que seja para a pessoa aceitar a realidade. Mas ainda há aquelas que preferem viver na mentira por livre e espontânea vontade. Uma lástima.

Grande e forte abraço
Deus abençoe sempre
Karen Kremes (Karkr Napon)

letízia p. disse...

Mentiras, mentiras e maaaais mentiras, o mundo é basicamente feito disso hoje em dia né?
Mentir é quase que... Normal para as pessoas. Não que seja correto, mas está tão presente.
Estamos a beira de um abismo D:
Bjs

karen disse...

Ai mana essa pessoa é digna de tristeza e pena..Ela mesma acredita na própria mentira q conta..VC SABE MUITO BEM Q CONVIVO AINDA COM UMA MENTIROSA! o engraçado agora que ela finge q uma amiga dela de sei lá onde liga pro celular dela só pra perguntar cmo ela tá e falar da tal atriz q ambas gostam, isso ela fez na minha frente e de mais duas amigas..Sabiamos q era mentira,mais eu já dse a uma das minhas amigas na próxima pego o celular só pra ver se a CRIANÇA cai na real, pq isso já virou DOENÇA não tem jeito, a pessoa é maluca, mal amada sei lá..Essa tua colega de trabalho tbm acho q não tem jeito..A familia já deve tá tão acostumada q tá nem ai..Não sei cmo aguentamos viu!eu já nem suporto olhar pra cara!

Laura disse...

Oi Ruby
obrigado pela visita no blog!! O sue é lindo, adorei!!!!

Convivi com uma pessoa assim por muito tempo, o pior de tudo foi que chegou uma época onde ninguem mais acreditava nela, ai ela começou a fazer coisas do tipo se machucar e dizer que foi o ex namorado, sumir com documentos importantes pra dizer que foi assaltada..... tudo muito triste.
Abraços

Mary disse...

eu mesma cheguei a achar q ñ iria mais blogar, toda semana me programava, mas no dia D acontecia algo q me deixava longe do PC.. agora se são pedro recolher um pouco o calor vou conseguir manter um ritimo, mesmo q leve.. hehehe.. gostou do template Scarlet O'hara e Rett Buttler?? comprei um DVD comemorativo aos 70 anos do filme, vários extras, ñ pude deixar de fazer um temp deles..

amiga adorei teu texto, já contei algumas mentiras pessoais, normalmente pra me livrar de algo, mas sei q é ruim, uma mentira leva a outra e isso é complicado.. imagino q viver num emaranhado de mentiras deve ser muito ruim, ter q ter cuidado com tudo que fala pra ver se "bate" com histórias passada.. tb estranho que a familia destes mentirosos compulsivos não note nada no seu comportamento, conviver com uma pessoa assim deve ser complicado, imagino tua situação no trabalho..

bjoks mil e ótima semana..

Paula disse...

Oiii Ruby...
Nossa fiquei pasma com a história da moça, porém conheci uma pessoa semelhante... tanto q ela me mostrou um brinco lindo dizendo q pagou 10 reais... q ela sabe comprar coisas por preço baixo....
Fui na loja e o mesmo estava 40 reais!!!!
é uma loucura!!!!
Um beijooo

Denise disse...

O problema do mentiroso patológico é que ele realmente acredita nas mentiras deles. Sei disso pois convivi anos com minha avó, uma mentirosa de carteirinha (infelizmente), e ela contava cada coisa!! A gente via que era mentira, mas via pelos olhos dela que ela realmente acreditava naquilo, e ai da gente se desmentíssemos! Ela ficava braba, achando que estávamos contra ela... Por fim nem falávamos mais nada, pois se a própria pessoa não reconhece o problema, infelizmente não há nada a fazer :(