sábado, fevereiro 06, 2010

Medos

Fobia
[Do lat. cient. phobia < gr. -phobía, como no gr. hydrophobía, ‘hidrofobia’. V. -fobia.] Substantivo feminino. Psiq.
1.Designação comum às diversas espécies de medo mórbido.
2.Horror instintivo a alguma coisa; aversão irreprimível.
Algumas como:
3.Acrofobia: Medo mórbido de altura, de lugares elevados.
4.Claustrofobia: Estado psicopatológico caracterizado pelo medo de estar ou passar em lugares fechados ou de tamanho reduzido.
5.Climacofobia: Medo patológico de escadas ou de galgá-las.
6.Brontofobia: medo patológico de trovões e relâmpagos.
7.Acluofobia: medo de escuro ou escuridão
8.Automatonofobia: medo de boneco do ventríloquo, criaturas
9.Coimetrofobia: medo patológico de cemitérios.
10.Cleitrofobia ou cleisiofobia: medo patológico de ficar trancado em lugares fechados.
11.Batmofobia: Medo patológico de escadas ou de ladeiras altas.
12.Aerodromofobia: Medo patológico de viagem aérea.
Parou!
É aí que queria chegar!Porque dentre as fobias citadas acima, as duas últimas fizeram, eu disse, fizeram parte da minha vida e considerava difícil superá-las.
Sempre fui uma criança medrosa. Irmãos e primos bem mais velhos, diferente de hoje, antes os maiores se divertiam metendo alguns medos aos menosres, só pra depois caírem na gargalhada. Mas o tempo passa e esses medos ficam alojados trazendo limitações, mais que as que já temos naturalmente. Às vezes, essas medos dão ideia de barreiras intransponíveis, produzindo uma infinidade de pensamentos até absurdos na mente e fazem com que nos abstenhamos de uma melhor qualidade de vida.
Chega uma hora que que é preciso nos dispormos com ousadia a enfrentá-los, virar a mesa e extirpar esses medos que durante anos exercem um forte domínio. É como se fossem chaves autônomas que abrem cadeados rompendo aquilo que nos aprisionou. Para muita gente pode parecer bobagem, como alguns classificam, mas não é. Quem sente, sabe. Depois dessa vitória, resta agradecer a Deus pela força, pela coragem até então inexistentes e finalmente dizer: Superei!


10 comentários:

Lathife Cordeiro {..aquela} disse...

Fico feliz por você. Puxa vida, feliz mesmo :)
Superação é um dom de Deus, e precisamos dEle pra conseguir.
Parabéns :)
Eu continuo aqui, nadando com meus medos...

Obrigada pelo coment. E não, acho que não escrevo poemas, mas gostei do teu carinho.

bjs :*

Dani disse...

Que coisa só tenho medo de barata.
Hashaha
Mas, superar medos..é um desafio prá vida toda.
Parabéns prá ti

beijo

Faxina

luluonthesky disse...

Ruby, meu maior pânico é barata. Só de ouvir a palavra, ver foto ou ver uma é motivo pra eu começar a suar frio e me dar taquicardia.
Big Beijos

Dilberto L. Rosa disse...

Descobri que tenho "cleitrofobia ou cleisiofobia": incrível, não sinto claustrofobia, mas, sim, isso! Que bom que teu 'blog' me trouxe esta informação! Mas e as tuas fobias? Deixaste no ar... Não importa: teus dias serão sempre salvos pela lina menina que te saúda com um elogio pueril! Grande abraço, minha mais-que-querida 'pin-up'!

Ana Maria disse...

Parabéns por superar alguns medos.
De avião eu até enfrento, mas de barata é difícil!!!!!

Eu também fui uma criança medrosa!!!!

Marta Victor disse...

que delicioso blog desta psciana kkkk
vou seguir!

Denise disse...

Eta, mas eu sou tão anta que comentei no post errado! hahaha.. Vou colar no post certo o comentário..

Olha, uma vez eu assisti a um filme (infelizmente não lembro o nome, estava num ônibus voltando pra casa), e um dos personagens falou uma frase que nunca esqueci: ''Não existe coragem sem medo''. E é bem a verdade. A coragem não é ausência de medos, e sim o enfrentamento deles. Afinal, todos temos os nossos medos não é? :)
[]s

Danuza disse...

Oh maioria das mulheres tem medo de barata eu não tenho,ahhaah! mas diga-se de passagem que tenho um pavor de palhaço, não chego a chorar mas...sei la, e panela de pressão, pra esses dois tem nome?
Bjocas e ótima terça e depois conte mais de vc...

Karen Kremes (Karkr Napon) disse...

Olá Ruby!
Obrigado pelo comentário, amei ;D

Fobias realmente submetem as pessoas a prisões psicológicas, os diversos tipos de medo que você citou me fez lembrar da minha série favorita: Monk, em que o protagonista é um detetive genial, mas com uma série de fobias que vão sendo superadas a cada episódio. Sobre mim, eu tinha fobia de aranhas, mas graças a Deus também posso dizer: superei!

Grande e forte abraço
Deus abençoe
Karen Kremes (Karkr Napon)

Jens disse...

Oi Ruby.
Legal você ter superado seus medos. De minha parte, tenho medo de vampiro e lobisomem.

Beijo.