segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Art bag

Pop art de Roy Lichtenstein agora nas bolsas.
De quem? Roy Lichtenstein (1923-1997) pioneiro da pop art. Interrompeu seus estudos de Arte em conseqüência da Segunda Guerra Mundial. Lichtenstein ganhou a vida como desenhista, decorador de vitrines e professor de Arte. Buscando um estilo próprio, desenvolveu nos anos 60 a imagem que o tornou conhecido imitando o trabalho coletivo do cartum, Lichtenstein usou a história em quadrinhos e o texto, simplificou os contornos e escolheu para  superfícies azul, vermelho e amarelo. Na década de 70, recriou motivos e estilos inspirados na história da arte para forçar uma nova perspectiva.
A arte pop de Roy
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Seu interesse pelas histórias em quadrinhos como tema artístico começou provavelmente com uma pintura do camundongo Mickey, que realizou em 1960. Em seus quadros a óleo e tinta acrílica, ampliou as características das histórias em quadrinhos e dos anúncios comerciais, e reproduziu à mão, cores brilhantes, planas e limitadas, delineadas por um traço negro, contribuíam para o intenso impacto visual.
Eis algumas das bolsas que devem chegar ao mercado em março:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 



 Cada uma mais linda que a outra. Apaixonadas por bolsa, não dá vontade de ter todas?

12 comentários:

Dani disse...

Eu querooooo
Qual marca?
Contato?
hahahahaha
ameiiii
beijo Ruby

Faxina

evipensieri disse...

Gostei da bolsa com o por-do-sol.

Bjs.
Elvira

letízia p. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
letízia p. disse...

Eu a-d-o-r-e-i!
Bem fofas e criativas, dá muuuuuuita vontade de ter todas.
Beijos

Jens disse...

Não tem versão masculina?
Mundo cruel e injusto!

Beijo, Ruby.

Lulu on the Sky® disse...

Muito bacana essas bolsas Ruby. Vai comprar a sua?

Denise disse...

uauuu Ameeeeeeeeeeeeei essas bolsas!!! :D

bjss

Dilberto L. Rosa disse...

Eta, que por aqui me ausento um tantinho e tanta novidade brota: essas 'pin-ups' estão cada vez mais lindas em seus 'lays'; mitomania é tema mais-que-sério numa sociedade compulsivamente levada à mentira gratuita diária; e o trabalho desse artista, além de sempre merecedor de lembrança, encontrou um lugar certo (o cada dia mais 'pop' mundo das bolsas femininas)! Curiosamente, tem quadrinhos nos Morcegos também! Abração!

Janaina disse...

Ele investia nas cores primárias,o amarelo,vermelho e azul.A sofisticação está na simplicidae,belíssimo.
Sobre as bolsas,gostei da terceira e as duas do emio.Beijos.

Karen Kremes (Karkr Napon) disse...

Olá Ruby!
Obrigado pelo comentário ;D

Muito interessante a história da art bag, amo desenhar e é um prazer conhecer a história e estilo de grandes artistas, sem dúvida a arte desenvolvida pelo Roy Lichtenstein é muito popular nos dias de hoje, sempre vejo mulheres na rua com bolsas com desenhos neste estilo HQ, para quem curte é um prato cheio, meu negócio é mais a tradicional mochila ou uma bolsa sóbria (cores neutras e poucos desenhos) ou se for desenho, de super-heróis, hehehe.

Grande e forte abraço
Deus abençoe sempre
Karen Kremes (Karkr Napon)

Luma Rosa disse...

Ele explorou bem a sociedade de consumo produzindo obras em massa, assim como seus conterraneos americanos; Andy Warhol, Jasper Johns e Rauschenberg. Tive a oportunidade de ver de perto uma exposiçao do artista patrocinada pela Petrobrás e várias técnicas foram apresentadas, aquelas utilizadas por ele em seus 50 anos de trabalho. Na ocasião comprei uma cópia de uma gravura que está hoje emoldurada em um dos banheiros da casa (rs*). Já as bolsas, essa com o sol eu adoraria, mas como a Karen, não faz meu estilo cotidiano, usaria na praia! Beijus,

Sam disse...

Sou muito fã deste artista! Ele soube representar toda a euforia, os desatinos, os passos da nova sociedade que surgia.

E, meldels, o que são essas bolsas? Quero todas! haha

beijos