terça-feira, dezembro 23, 2008

SOBRE PERDÃO (tarefa difícil)



O principal ingrediente do perdão é o amor.
Muitas vezes, é necessário perdoar por vontade, dando tempo ao tempo para que os sentimentos sejam trabalhados e as feridas sejam curadas.
O perdão começa quando tiramos de nossa mente as ofensas passadas.
O verdadeiro perdão exige meditação e planejamento. Perdão é o desejo de buscar novas soluções, encontrando um caminho que não seja nem o nosso, nem os dos que nos ofenderam, mas um que seja mutuamente aceitável. Perdoar faz bem a nós mesmos.Quando não se consegue perdoar alguém o que acaba acontecendo é que se traz feridas pra alma, feridas que podem dar origem a um câncer, físico, posto que a própria alma já se encontra enferma. Uma vez que não se libera o perdão, exerce força maior sobre nós, aquele que nos feriu. E ninguém tem o poder de nos dominar. Quando um dos discípulos de Jesus indagou-lhe a respeito de quantas vezes deveria se perdoar a alguém, Jesus em sua infinita sabedoria lhe disse que não somente sete, mas setenta vezes sete, isso significa que não se vai pegar um bloquinho e sair por aí anotando o nome de cada pessoa que nos feriu e contar as vezes que lhe perdoamos, mas significa que todas as vezes serão necessárias.
Por que não queremos doenças físicas, mas alimentamos resíduos que se transformam em doenças na alma, cuja prescrição médica não existe? Liberar perdão nos faz pessoas fortes, pois nem mesmo um sentimento tremendo como esse consegue nos vencer. Fácil não é, mas devemos buscar forças. A busca do perdão nos libera para recebermos a misericórdia de Deus, afinal, é perdoando que se recebe perdão.

Esta é a minha mensagem de natal, porque não há nada que traga mais alívio à alma do que se sentir livre e a liberdade também a trazida pelo perdão.


Nenhum comentário: