terça-feira, outubro 28, 2008

FÚRIA

A natureza responde de forma violenta às agressões sofridas ultimamente. Um rastro de destruíção ficou para trás após um temporal arrebatador nunca antes visto. Pânico geral diante da fúria enorme, árvores sacadas pela raiz sendo levadas, pedaços de gelo grandes caindo, telhados voando, estruturas de ferro desabando, fios da rede elétrica soltos pelas ruas e avenidas, carros destruídos, outdoors caídos. Depois de um calor insuportável, nuvens negras e ameaçadoras se formam trazendo medo e suspense, a resposta vem em minutos. Um choque térmico na natureza trouxe conseqüências desastrosas, momentos de terror e desespero, estragos e cenas pra contar. Fica o medo de se repetir tudo novamente, afinal, o homem, responsável por tudo isso, continua a destruir, desmatar e a queimar, a meu ver, um dos maiores vilões da destruíção. Queimada tem que ser considerado crime sem fiança. Mas pelo que vejo, estão mais preocupados em incriminar uma pessoa que mata uma cobra pra se defender. Ridículo!

Nenhum comentário: