quinta-feira, abril 03, 2008

SONHO
Noite calma, sono distante. De repente o sono chega, entre o meio despertar e o sono frágil, um sonho: Uma mulher e uma moça jazem paradas à porta de uma casa.
A mulher observa calada, entre um olhar e outro para a moça.
A moça calada observava a mulher e olhava pra ela com voz embargada e olhar cheio de lágrimas.
De repente, chega uma outra mulher, irmã da moça, ela chega falando e cumprimenta a mulher dizendo: "oi, mãe!".
A moça olha surpresa e grita: "então não sou só eu que a vejo!!!"
Seu rosto tinha um brilho nunca antes visto, claro como um cristal, raios solares iluminavam-na. A moça olha em direção a porta, chorando copiosamente e diz: "entra, mãe.
"Ela diz: "Não posso, esses raios que me iluminam não permitem que eu entre."
Pelo rosto da moça rolavam lágrimas grossas e abundantes.
A mulher falou:"Não entendo por que você chora tanto. Não chora."
A moça acordou.

Nenhum comentário: