quarta-feira, agosto 29, 2007

25 anos sem Ingrid Bergman
29 de agosto de 1982, no mesmo dia em que completava 67 anos, morria perdendo a batalha para o câncer, aquela que foi uma das maiores estrelas da década clássica de Hollywood. Ingrid Bergman.
Belíssima e culta, falava cinco línguas, era altíssima e enfrentava problemas com astros como Bogart, por causa da altura, ela tinha que tirar os sapatos ou eles subiam em plataformas pra atuarem ao seu lado. Protagonizou muitos sucessos, mas conheceu o fracasso por amor ao diretor italiano Roberto Rossellini. O romance foi um escândalo, por isso foi massacrada e acusada pelo congresso americano e grupos religiosos de ser um mau exemplo à moral e os bons costumes da época. Ela, casada e mãe de uma garotinha, engravidou do diretor italiano, conseqüentemente, mais tarde veio a se divorciar do marido Peter e finalmente pôde se casar. Teve gêmeas, uma delas, a não menos bela e famosa Isabella Rossellini.
Ingrid foi a estrela de Casablanca, filme que a imortalizou.
Foi também umas das famosas loiras que protagonizaram os thrillers do famoso diretor Alfred Hitchcock. Um deles, foi Interlúdio (Notorious) ambientado no Rio de Janeiro.
*Alfred Hitchcock nutria uma paixão por ela.
*Frank Sinatra e ela eram bons amigos.
*Tem um tipo de rosa que se chama Ingrid Bergman.
*Teve uma Ferrari feita especialmente pra ela. E ainda hoje a montadora tem uma cor com seu nome "Ingrid".
*Seu “affair” com o famoso (na época) fotógrafo Frank Capa serviu de inspiração para o thriller Janela indiscreta.
*Ernest Hemingway a chamava “filha” e ela o chamava “papai”. Ela foi e estrela de uma de suas obras adaptadas para o cinema, "Por quem os sinos dobram". O que muito agradou ao autor.
*Ganhou três Oscars por: À meia luz, Anastasia e Assassinato no Oriente Express.

A filha linda e famosa Isabella Rossellini:















FRASES FAMOSAS

"A kiss is a lovely trick designed by nature to stop speech when words become superfluous.”
"O beijo é um truque adorável da natureza para parar de falar quando palavras tornam-se supérfluas."

“I have no regrets. I wouldn't have lived my life the way I did if I was going to worry about what people were going to say.”
"Eu não tenho arrependimentos. Não teria vivido minha vida como vivi se fosse me preocupar com o que as pessoas diriam."

"Happiness is good health and a bad memory.”
"Felicidade é boa saúde e má memória."

Nenhum comentário: