sábado, março 31, 2007

PROFUNDAMENTE ABALADA E ARRASADA

Quando a gente abre um armário, uma gaveta, o guarda-roupa e se depara com tantas coisas que não são mais úteis e ficam apenas ocupando espaço, a decisão é arrumar e retirar aquilo que não serve mais e doar ou jogar fora, coisas materiais, então o espaço aumenta, fica limpo a arrumado, colocamos coisas novas, logo ou mais tarde.
Pena que com as lembranças que não servem mais, que trazem tristeza e repugnância, a gente não consegue fazer o mesmo.
Às vezes, tantas lembranças boas são varridas da mente, enquanto que outras, más e odiosas teimam em permanecer. Por que é tão difícil nos libertarmos de tantas coisas que não nos fazem bem, mas estão ali, assustado feito fantasmas que ora somem, ora aparecem? Minha fase atual é a pior que ja vivi. Essa é a parte mais infame da minha vida!!
Meus conceitos de família, principalmente, já não são mais os mesmos. Está desfragmentada, o pilar se rompeu e as colunas desabaram.

A vida é assim, às vezes a gente conta com alguém que te parece um porto seguro, que todos podem te trair, abandonar, mas essa pessoa não, ela nunca vai fazer isso. Mas não tarda e a decepção vem a galope, gerando a tristeza que vai acumulando sentimentos de raiva, que a gente sabe que não faz bem, mas é impossível evitar, parece que há monstros se digladiando no próprio interior. Num momento a vítima, em outro a vilã. Sentimentos de vingança até, passam a surgir e as palavras afiadas como espada de dois gumes prevalecem. As lágrimas são acusadoras, porque descem como cachoeira. Queria não estar passando por isso, mas não pude evitar.

angústia: sf. 1.grande ansiedade ou aflição; ânsia, agonia. 2. Sofrimento, atribulação.

Nenhum comentário: