domingo, maio 29, 2005

DECISÕES

Encontrar a saída
Mergulhar fundo
Fazer a coisa certa
Enxergar longe
saber esperar
Renovar e inovar sempre
Viver rodeada de amigos
Soltar o coração
Agarrar as idéias à unha
Ficar de bem
Ter tempo para ouvir
Tomar uma atitude
Encontrar a saída
Respirar fundo
Ter grandes sonhos
Cair na gargalhada
Batalhar pelo que quer
Arrumar a casa
Fazer aquela viagem

UPDATE Hoje a noite não tem luar. Um breu céus acima. Tremenda dor de cabeça. Já tomei umas marronzinhas, espero melhorar. Dormi a tarde toda e deu nisso. Síndrome de segunda-feira, seguida de feriado pra lá de prolongado.

quarta-feira, maio 25, 2005

PREOCUPADÍSSIMA

Amanhã é feriado, eu quero:
Acordar tarde.
Breakfast legal.
Ver um filme mais legal ainda.
Almoçar fora.
Passar algumas horas agradáveis por aqui.



Não lembro, em nenhum momento da minha vida, de valorizar tanto um feriado. Quando estudava, detestava feriados, porque não "ia" à escola. Hoje, uma moça responsável e trabalhadora, conto logo os feriados do ano no calendário e espero ansiosamente por cada um. Quem te viu, quem te vê!!!


segunda-feira, maio 23, 2005

SEGUNDONA BRABA

Depois do repouso que sempre fez parte desde o princípio, do desígnio de Deus para o trabalho, voltamos a ele. Depois de Ele ter trabalhado por seis dias, no sétimo, descansou. Projetou o mundo com um ciclo de trabalho e descanso.

E eis que um desses dias foi escolhido pra ser antipatizado. Qual? Segunda-feira.

Não que eu concorde com Garfield sobre adiar segunda-feira, não chega a tanto, mas que é um dia chato e difícil, é. Primeiro porque é a volta à rotina, trabalho estressante (ou não), duvido! Depois, porque a sexta-feira ainda tá longe.
Agora chega de bla, bla, bla e vamos trabalhar!!!!!

Que a força esteja comigo!!!

sexta-feira, maio 20, 2005

TAVA DEMORANDO!!

Sua mensagem está sendo encaminhada para a caixa postal e NÃO estará sujeito à cobrança. Deixa que eu pago, tá?


(Não é falta do que postar, é que está sendo muita correria esta semana e mal tive tempo de postar melhor e vai ser assim até quarta-feira que vem)


terça-feira, maio 17, 2005

ACABANDO EM PIZZA

Ó, quer saber? Dane-se! Eu quero é mais!!!!!!

Image hosted by Photobucket.com

Coisa chata esse negócio de não pode comer isso, ou aquilo. Chutei o balde e me rendi.
As modelos devem sofrer pra caramba! Se bem que eu acho que elas mentem, comem de tudo e não engordam nada e ainda posam de vítimas.

sexta-feira, maio 13, 2005

REALIDADE

A seção Educação da Revista Veja desta semana publicou uma reportagem onde me vi completamente exposta.
Fala da indisciplina na sala de aula. Esse, não é um problema novo, é um problema que a cada ano está piorando e que apavora os professores, fazendo com que a maioria desenvolva fobias. A verdade é que não está nada fácil ser
professor. Eu, que trabalho em escola privada e elitizada, posso assinar embaixo onde os entrevistados falam.
Depoimentos verdadeiro e que são exatamente iguais ao meus. Confesso que chego em casa, às vezes, completamente arrasada e impotente diante de situações que desafiam meus limites e me deixam inteiramente física e mentalmente desgastada, isso sem falar na preocupação angustiante do dia seguinte, quando você está em casa e deveria estar completamente desligada e gera uma fonte de stress.
Eu não sei onde tudo isso vai dar, mas sei que chegou num ponto onde não se sabe mais o que fazer. De um lado "os clientes" (que sempre têm razão) alunos agora são tratados assim, a educação agora é vendida dessa forma e os pais que sempre ficam do lado dos filhos, lógico e do outro, os professores, pressionados por todas as partes.
O descaso com a presença do professor em sala de aula, a falta de respeito e limites, os filhos que não respeitam os pais, e estes já não sabem mais como lidar com eles, tudo isso acaba recaindo sobre nós. Os alunos nos tratam como "empregados" e ditam as normas. Aí eu pergunto: que qualidade tem o ensino onde impera a indisciplina? Onde as atitudes dos alunos acabam frustrando a nossa profissão que já é díficil? Depois a educação brasileira é taxada de ruim e não se sabe o motivo.
Não quero me estender no post, porque detesto post enormes.

"É menos traumatizante viver com mil animais do que com um ser humano".
Mas não podemos viver ilhados.

Amy Grant - Thy word

quarta-feira, maio 11, 2005

DIZE-ME QUE IDADE TENS E TE DIREI O QUE LEVAS NA BOLSA







Aiiii!! As bolsas! O que vai ser de mim? Quando não são os sapatos, são elas!
Ah, digo sim, outra vez. Tecla Rew.
Já postei uma vez sobre o que levar na bolsa, como falei de sapatos, as bolsas não podem, de maneira nenhuma ficar de fora! Elas são também paixões das mulheres. Quem não gostaria de ter uma bolsa pra combinar com cada par de sapatos ou sandália, que atire a primeira pedra. Mente quem diz que não gostaria de ter.
Mas, vamos ao conteúdo da bolsa:

.Bolsinha porta-moeda
.Cartões de crédito
.Celular
.Chicletes Adams
.Lixinha de unha
.Caneta
.Documentos
.Chaves

PS. Desde o Natal, já estou na terceira. Foi ontem, depois do cinema, ao invés de vir pra casa, fiquei vadiando no shopping, e não deu outra, meus olhos bateram em cima e lá fui eu buscá-la.

domingo, maio 08, 2005

MATANDO A ESPERANÇA QUE HAVIA AQUI
Calma! Não perdi as esperanças, não.


Não corra atrás das borboletas, elas virão até você.
(Já leram um texto que começa assim? É de Shakespeare, lindo, por sinal)

Borboletas, não mas um inseto verde e pulador chamado esperança, sim. (Esperança, aquele inseto verde, com quatro patas longas e fininhas).
Estava eu vendo TV, quando de repente o bicho chega pulando por tudo que é lugar, eu me desviei, troquei de lugar.
Como ele parecia deseperado, tal qual alma penada (como se eu já tivesse visto. E nem quero ver) e não achava descanso, resolvi deixá-lo por lá e vim pro quarto, pro PC. E não é que a bichinha veio também.
Pulava pra lá e pra cá, teve uma hora que o a esperança pousou bem no meu rosto, na bochecha, pra ser mais exata. Foi um tremendo susto, mas tirei pra lá e continuei na minha. Parece que a bichinha não enxerga e as anteninhas não estavam captando nenhum sinal de direção. Tudo bem, ignorei e continuei meu serviço na NET. Como eu não sou adepta das crendices que isto, ou aquilo traz sorte, comecei a me irritar. Lembrei que já havia lido algo assim:

Portanto, não matarás o inseto que cruza teu caminho.

Tudo bem, continuei como se ela não estivesse mais ali. Acontece que novamente ela veio na minha direção, teve um momento em que corri circundando o quarto e ela atrás de mim, e eu já irritadíssima, peguei um chinelo e, plaft! Matei a esperança. Ela ficou paradinha bem ao lado da minha cadeira.

Daí veio a continuação:

Não descontarás sua ira em cima das plantas e dos animais.

Não fiz isso, queridos. É que a bichinha não queria me deixar em paz e estava incomodando.

Yannis - the end of august.
(com a consciência tranqüila)

quarta-feira, maio 04, 2005

MÃES


O que falar delas?

Elas são dedicadas.
Elas são carinhosas.
Elas são atenciosas.
Elas são tudo.

A minha é tudo isso e mais. Se tem alguém que eu confio neste mundo e sei que jamais me traíria,é ela. Faz tudo o que está ao seu alcance pra me agradar. Só me enche quando insiste em me tratar como criança.
Mãe é mãe, fazer o quê?


Parabéns pra todas as mães!


domingo, maio 01, 2005

Decepções e frustrações, sonhos que morreram antes de nascer.

Porque cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é.

Gostaria muito da saber a delícia.



Quer saber: Vou sair, espairecer, andar, sorrir, encontrar quem me traz alegria e deixar pra lá a tristeza e a decepção, ninguém vai me deixar arrasada. Muito menos quem não vale a pena. É a educação que molda o caráter.