quarta-feira, abril 27, 2005

SÓ POR HOJE



Hoje eu queria...
Receber flores.
Tempo frio, agasalho, ursão de pelúcia e filme legal.
Receber uma declaração de amor.
Voltar a ser criança e brincar num parque de diversões.
Ouvir as músicas que pra mim são inesquecíveis.
Ir ao shopping e fazer compras.
Rever pessoas que passaram por minha vida e marcaram e hoje não as tenho mais.
Poder voltar à sala de aula com minha turma preferida (sétima série).
Fazer uma página numa das minhas agendas (mania adolescente).

Bateu uma nostalgia inexplicável.
(Post curtinho e bem ao meu estilo)

domingo, abril 24, 2005

Piada de muito mau gosto

Quisera fosse piada, mas é verdade. Eu no topo da minha magreza, coisa desejada por todas as mulheres, agora me vejo com um problema, eu acho que só pode ser emocional, porque esse não é o primeiro problema emocional que a moçoila aqui tem. Colesterol alto, pode uma coisa dessas!! É difícil de acreditar, mas eu vou sumir, porque eu estou praticamente vivendo de grelhados, saladas e frutas. Ok, tudo muito saudável, eu sei, mas tem que sair da linha também. Buááá!!!!! Eu quero meus refrigerantes, batatas-fritas, chips, sorvetes, ruffles e waffles, entre outras coisas. Não, Papai do Céu, isso não!!! É demais pra mim!
Obrigada, Andrea pelas dicas.

Desigualdades sociais


Já na expectativa da segundona que vem com tudo, essas últimas semanas tenho andado muito ocupada, fechar bismestre é sempre assim. Eu mulher proletária, com o ofício bem diferente da descrita por Jorge de Lima, mas nem por isso diminuta, já que a carga é a mesma em quantidade de trabalho, (lê, lê, lê, lê, lê, lê!!!)

É fogo!!!

Olha, um calor insuportável. Um misto de tempo abafado, com nuvens, mas os céus se encontram completamente trancados e as águas da chuva não caem, (quer dizer, até caem, mas tão rápido que piora a situação) e nós
padecendo.

Horas depois...
Agora sim, chove lá fora e aqui não faz tanto frio, ou melhor nenhum frio, mas valeu demais, o tempo melhorou incomparavelmente mais que algumas horas atrás.

terça-feira, abril 19, 2005

UPDATE II ( à noite ) - O dia tá rendendo.

Não sou compradora compulsiva, porque não tenho dinheiro, claro, mas se tivesse não iria me fazer de rogada. Comprava mesmo! Mas confesso: esses escarpins e sapatos decorados (podem ser lisos também), com salto pra todos os gostos estão me deixando maluca!! Eu passo pelas lojas e fico delirando nas vitrines. Estou pensando seriamente em ir ao shopping arrasar (me)!! Chegar em casa cheia de caixas de sapatos (com os pares dentro, claro) e depois chorar quando a fatura do cartão chegar. Por favor, amigas, isso não é futilidade, não confundam. É paixão mesmo. E eu vou. Já escolhi os fofos.

UPDATE ( à tardinha )

Chegando. E o dia? Tá dando pra descansar, sei lá, ando muito cansada. É tanto trabalho, que já ando chorando por um feriado. Alguém pode até falar, "num país onde muitos choram por um emprego, essa aqui reclama". Mas é verdade, além de trabalhar no local de trabalho ainda trago serviço pra casa, é por isso que falo. E pro La Vie en Rose, nada. Daí venho com esses postzinhos meio descarado aí, coisa e tal! Hoje tive um pouco de tempo livre, então acrescentei um update, se bem que nada que digo aqui é interessante ou possa ainda interessar, mas prossigamos. Me deu vontade de ir à locadora, mas preferi, fazer outras coisas, tipo tirar uma soneca e ficar aqui, fazer outras visitas. Visitar meu irmão lá na casa dele, coisa que faço raras vezes no ano. Ligar pro meu outro irmão. Calor insuportável, as águas ficaram lá em março, abril já se vai quase e vamos em frente.
Licencinha, agora vou assaltar a geladeira.

Escrever fatiga. Descansemos lendo o que os outros escrevem.

Marques Rebelo
Hoje ele foi minha fonte de inspiração e pra não contrariá-lo, vou seguir exatamente seus conselhos. Vou me dedicar agora a ler o que vocês blogueiras queridas, escreveram. Aí vou eu! Ô de casa!!!!

sexta-feira, abril 15, 2005



PAU
Foi exatamente isso que aconteceu! A semana toda sem essa máquina birrenta. Tava demorando! Meu computador me aprontou uma. De repente não ligava e ainda ficava bipando o tempo todo. Tive que levar pra dar um corretivo.
Voltou bonzinha, agora só falta arrumar a situação do Velox, que há mais de duas semanas não funciona.
Estou meio em falta com as visitas, as poucas que fiz, foi do trabalho quando me sobrava um tempinho livre e como o tempo no computador é coisa fora de série, porque passa numa velocidade inexplicável, não dava pra passar em todos os blogs. Mas agora está tudo sob controle.

PS. Realmente as palavras têm poder. Foi só eu proclamar felicidade e lá vem uma semana que foi e está sendo uma verdadeira provação. Muito difícil. Quem acompanha minha vida aqui, sabe que não sou de entrar em detalhes, sempre falo e que tá se passando, mas por alto. Tomara que a próxima semana seja de calmaria, porque ventos fortes sopraram pra mim. Me agarrei com força no que vi pela frente pra não ser levada pela impetuosa ventania.

segunda-feira, abril 11, 2005

COMENDO COM OS OLHOS


Taí um dos pratos que mais amo, frango xadrez. Nossa, eu sou capaz de comer horrores e até cometer o pecado da gula. Vai a receita:

500 g de peito de frango, cozido e cortado em cubos
1 colher, de chá, de sal
1/3 de xícara de óleo
1 colher, de sopa, de gengibre ralado (ou 1 colher, de chá, de gengibre em pó)
1 pimentão vermelho, cortado em pedaços
1 pimentão verde, cortado em pedaços
1 cebola média, cortada em pedaços grandes
1/2 xícara de amendoins sem casca

Ingredientes para o molho:

1 xícara (chá) de caldo de galinha
7 colheres (sopa) de molho de soja shoyu
1 colher (sopa) de amido de milho diluído
2 colheres (sopa) de óleo

MODO DE PREPARO

Tempere o frango com sal e gengibre. Deixe descansar por alguns minutos e leve ao fogo uma frigideira funda. Coloque o óleo e frite o frango a té dourar. Depois, acrescente os pimentões, o salsão, a cebola e frite rapidamente. Coloque o molho e após levantar fervura, coloque aos poucos o amido de milho diluído, até formar um molho cremoso. Finalmente junte o óleo de gergelim. Coloque numa travessa e salpique o amendoim. Sirva quente acompanhado de arroz.

Tempere o frango com sal e gengibre. Deixe descansar por alguns minutos e leve ao fogo uma frigideira funda. Coloque o óleo e frite o frango a té dourar. Depois, acrescente os pimentões, o salsão, a cebola e frite rapidamente. Coloque o molho e após levantar fervura, coloque aos poucos o amido de milho diluído, até formar um molho cremoso. Finalmente junte o óleo de gergelim. Coloque numa travessa e salpique o amendoim. Sirva quente acompanhado de arroz.

Eu prefiro já prontinho nos restaurantes de comida chinesa, lá é mais gostoso do que preparado em casa.

PARTE II

DANDO SATISFAÇÕES

Sumi? É que dei uma viajada! Coisa rápida, mas séria. Fui fazer as provas de um concurso. Saímos na sexta-feira, pra São Luís, alugamos um ônibus exclusivamente pra nos levar, todos colegas e amigos, foi tudo bem na ida,chegamos lá, saímos pra diversão, até chegar o domingo, tínhamos tempo livre, após as provas, fomos todos almoçar lá pelas duas horas. Ok, voltar: Foi hilário. O motorista se perdeu tentando pegar um atalho, as estradas dispensam comentários, as piores possíveis, a maior algazarra no busão por esta e outras coisas, a galera tirava a maior onda com a cara do coitado, mas só lá na nossa parte. Bom, mas entre mortos e feridos, salvaram-se todas, só um atraso de mais ou menos três horas. Mas a provas foi difícil, não estou muito esperançosa quanto aprovação, vamos ver no que vai dar.

quinta-feira, abril 07, 2005

Hoje eu estou:




La, la, la, la, la!!!!

Sarah Brightman : A whiter shade of pale.

domingo, abril 03, 2005

PALAVRAS, APENAS...

Estive pensando, aliás, sempre penso nesse assunto: As palavras realmente têm poder?
Você acha que dependendo das coisas que você diz pode arruinar sua vida? Ou isso é bobagem?
Às vezes acredito nisso, outras não. Eu acho que quando você profere coisas más, elas tendem realmente a acontecer, mas quando é o contrário, acho difícil ou mesmo impossível que aconteça. Já andei lendo uns livros que tratam desse assunto, só que eu continuo achando o mesmo.

Lógico que a pessoa sábia, no entanto mede as palavras. A língua usada corretamente, pode apascentar o próximo (e a mim) e fazer-lhe o bem. Um elogio ou uma palavra de ânimo, podem estimular na vida e até motivar alguém, a procurar realizar seus sonhos. Claro que isso é evidente e não resta dúvidas, basta associar às críticas. Nossa língua não somente influi em nosso próprio destino, ela pode também alterar o destino daqueles que abençoamos ou amaldiçoamos (exagero?). É isso, as palavras têm poder, eu concluo, mas bem que deveriam ser só pras coisas boas, porque eu continuo acreditando que esse poder é mais pro quem não presta.