domingo, setembro 04, 2005

CASULO


Vou sair
Do casulo que eu criei
Cansei
De tudo o que é sofrer
e que não volta mais

(Guilherme Arantes)




Saudades da chuva, do cheiro de terra molhada, da garoa e do friozinho gostoso e preguiçoso.
O dia amanheceu cinza, mas vou logo transformá-lo num arco-íris.

Nenhum comentário: