segunda-feira, junho 20, 2005

Lutando contra um gigante

É frustrante quando você conta com uma vitória sobre algo que te maltratou, quando uma porta que estava trancada e jogada a chave fora, é escancarada. Anos roubados de uma vida que poderia ter sido preenchido com coisas boas, pra ficar na memória, uma fase boa da vida, enfim, mas esses momentos são substituídos por algo doloroso, até inexplicável, que te dá vontade de não viver mais e mesmo querendo se entregar, tem um lado que te impede de fazer isso e então você continua lutando. São, meses, anos e você se agarrando às esperanças de que tudo vai passar e você vai vencer.
Melhoras, sorrisos, alegria de viver e recuperar esse tempo roubado pela tristeza, dor, lágrimas, e pessimismo, de repente, você se levanta e se encontra fortalecida e diz: Maior é o que está em mim, do que o que está no mundo. As horas, dias, anos passam novamente e você diz, tive depressão, mas hoje posso declarar que estou curada.
De repente, numa noite, sem menos esperar, covardemente você sofre ataques, que até então julgava estar livre para sempre, se tornando refém de suas próprias emoções. O pesadelo recomeça, as lágrimas grossas, o desespero, o medo de passar por toda aquela agonia de novo te apavora de tal maneira que dá vontade de desistir e morrer. Morrer pra acabar com de vez com essa angústia cruel que quer matar até a alma.

Um dia, anseio pelo raiar do dia, e a luz do sol vem trazendo uma inexplicável vontade de viver,depois, outro dia, tudo igual, tanto faz...quero que passe logo e eu possa dizer de novo: VENCI.

Image hosted by Photobucket.com

Nenhum comentário: