domingo, novembro 28, 2004

Oh, happy day!!


Dia proveitoso. Sábado.
Sabe aqueles dias raros em que você amanheceu amando tudo e a todos?
Você o reserva exclusivamente pra dá-lo de presente a si mesma.
Que pena que são raros. Rodopiei em frente ao espelho, (aquele que já
confessei ser meu inimigo)só por hoje fizemos as pazes, olhei pra imagem
refletida e falei: "I me! É tudo uma questão de estado de espírito.
E eu estou assim, alegre demais, estou na reta final no trabalho, as tão
almejadas férias a caminho, e viva a vida!!!
Hoje fui boa comigo mesma:
Acordei cedo.
Fiz caminhada.
Tomei um banho gostoso.
Tive um 'breakfast' delicioso.
Ouvi Bolero de Ravel (coisa linda)
Fui almoçar (lasanha) na casa da Patrícia (demais!!!)
Tiramos muitas fotos (divertidíssimo, memory full, droga da digital não agüentou e olha que eram duas)
Vi um filme legal (Sob o sol da Toscana)
Fui ao Shopping.
Encontrei amigos.



Fechando: Agradecendo a Deus que sempre nos dá o oportunidade de enxergar
as coisas simples e belas que a vida pode nos dá a cada dia.
Tirar um dia pra fazer essas coisas é trazer paz e saúde à mente e ao
corpo, não custa nada e quem mais ganha com isso, somos nós mesmos.
Beijos.

quarta-feira, novembro 24, 2004



Que dia! ainda bem que ele terminou. Dia horrível, no trabalho principalmente.
Tem dias que dá vontade de sumir, é tanta chateação e cobrança que não dá.

Incorporando a filosofia de Scarlet O'hara: Amanhã será um novo dia.

"Se tivéssemos a capacidade de amar as pessoas que nos frustam, prestaríamos
um grande favor a nós mesmos." Augusto Cury

Tempo... passa...psicoadaptação...
Exorcisa.

Quanto mais novembro passa, mas ele demora a terminar e se torna longo. A
culpa é da ansiedade que toma conta de mim, a semana corre desesperadamente,
mas o mês estaciona, será que é só comigo e meus colegas do trabalho?
O ano letivo preste a terminar e eu não largo o calendário. Gente, eu
mereço. Tô cansada, lecionar é barra! A gurizada também merece. Tá todo
mundo que não agüenta mais.
Mas, enquanto dezembro não chega, vamos levando.

Vejam: Estou sendo destaque no blog da querida Laurinha o Magia da Laurinha.
Valeu demais Laurinha. Você é legal demais.

domingo, novembro 21, 2004





Calvin, meu filho, não é só você não.
Eis aí uma simples listinha que preparei:
Toque de telefone.
Criança chorando desesperadamente.
Sol e calor demasiados.
Filas, de banco principalmente.
Depilação.
Gripe.
Forró.
Os programas de humor da TV. (Fala sério!!!!)
Campainha da porta tocando quando estou tentando dormir.
Quando falta energia.
Computador travando.
Gente que fala alto, principalmente em lugares públicos.


Não é tão extensa, é até simples, sou bastante tolerante.

quarta-feira, novembro 17, 2004

CECÍLIA MEIRELES

"Há pessoas que nos falam...
E nem as escutamos.
Há pessoas que nos ferem...
E nem cicatrizes deixam.
Mas há pessoas que simplesmente...
Aparecem em nossa vida...
E nos marcam para sempre".

ecília Meireles (1901-1964) é a primeira grande escritora da literatura
brasileira e a principal voz feminina de nossa poesia moderna. Sua obra privilegia a riqueza do léxico,
numa linguagem que explora os símbolos e as imagens sugestivas, sobretudo os de forte apelo sensorial, enveredando inclusive pela musicalidade.

Cecília Meirelles teve um papel importante na cena intelectual e política de
seu tempo. Em 1922 ligou-se às vanguardas modernistas. Em 1938 ganhou
o importante Prêmio de Poesia, concedido pela Academia Brasileira de Letras,
pelo livro Viagem. Atuou no jornalismo, que despontava e se desenvolvia
surpreendentemente na época. Escrevia diariamente sobre os problemas da
educação, de 1930 a 1934, no Diário de Notícias. Não poupava críticas à
ditadura do Estado Novo implantada pelo então presidente da República
Getúlio Vargas. Criou a primeira biblioteca infantil do Rio de Janeiro.
deu aulas de literatura na Universidade do Distrito Federal, hoje UFRJ,
e fez conferências nos Estados Unidos, Europa, Ásia e África.
Em 1964 a poetisa morre, no Rio de Janeiro, de câncer.

u se tem chuva e não se tem sol
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo . . .
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.



Poema infantil organizado em torno de sucessão de oposições, apoiado na
construção alternativa, diante de várias possibilidades, precisamos ser capazes
de optar, decidir, assumir. Neutralidade não existe.

Minha poetisa preferida, pelos 40 anos de sua morte.

domingo, novembro 14, 2004


Sabe a velha disputa entre homens e mulheres? Tipo, mulher sabe mais, não,
é o homem quem sabe mais. Mulher é mais estressada, só podia ser mulher
dirigindo, elas são complicadas, falsas, coisas que enquanto a humanidade
existir, vai haver essa queda de braço.
Visitando algumas páginas, aquelas chamadas, fun pages, encontrei uma meio
machista, mas interessante, traduzi (porque não vi por aí ainda) e deixo aqui.

Homem inteligente + mulher inteligente = romance
Homem inteligente + mulher burra = caso
Homem burro + mulher inteligente = casamento
Homem burro + mulher burra = gravidez

MATEMÁTICA DAS COMPRAS
Um homeme paga 2$ por um item que ele precisa
Uma mulher paga 2$ por dois itens que ela não precisa

EQUAÇÕES GERAIS E ESTATÍSTICAS
Uma mulher se preocupa com o futuro até ela arranjar um marido.
Um homem nunca se preocupa com o futuro até ele arranjar uma mulher.
Um homem bem sucedido é aquele que ganha mais do que a mulher gasta.
Uma mulher bem sucedida é aquela que encontra um homem assim.

FELICIDADE
Pra ser feliz com um homem, você deve entendê-lo bastante e amá-lo pouco.
Pra ser feliz com uma mulher, você deve amá-la bastante e tentar não
entendê-la de maneira nenhuma.

MEMÓRIA
Nenhum homem casado deve esquecer seu erros, não há necessidade de duas
pessoas lembrarem as mesmas coisas.

APARÊNCIA
Homens acordam como foram pra cama.
Mulheres mudam a aparência durante a noite.

PROPENSOS A MUDANÇAS
Uma mulher casa com um homem esperando que ele mude, mas ele não muda.
Um homem casa com uma mulher esperando que ela não mude, mas ela muda.

DISCUSSÕES TÉCNICAS
A última palavra sempre é da mulher.
Qualquer coisa que ele diz em seguida é o começo de uma nova discussão.


quarta-feira, novembro 10, 2004


"É ainda possível chorar sobre as páginas de um livro, mas não se pode derramar lágrimas sobre um disco rígido" (José Saramago)
O brasileiro lê pouco, é mais do que certo.
Ler sempre fez parte da minha vida, minha mãe me alfabetizou em casa ao mesmo tempo que freqüentava a escola infantil, já fui conhecendo o alfabeto e lendo palavrinhas simples, peguei gosto pela leitura desde guria, olhando as gravuras e as ilustrações dos livros dos meus irmãos maiores, daí, aprendi a ler e amava os gibis, passei pras revistas adolescentes e romances adocicados, fui mudando meu estilo conforme a idade, passei pras revistas informativas, conservei algumas de entretenimento, passei pra Sidney Sheldon, entre outros.
Veio o curso universitário que passou a exigir mais de mim na leitura, já mudei um pouco, porque fui forçada a ler até o que não queria.
Mas não poderia deixar de listar os clássico que li e:

GOSTEI
Vidas Secas: Graciliano Ramos
São Bernardo: Gracilianos Ramos
A hora da estrela: Clarice Lispector
Senhora: José de Alencar
O Primo Basílio: Eça de Queirós
Os contos da Cantuária: Geoffrey Chaucer
Moll Flanders: Daniel Defoe
Frankenstein: Mary Shelley
A Letra Escalarte: Nathaniel Hawthorne
Jane Eyre:Charlotte Brontë
Retrato de uma dama: Henry James

NÃO GOSTEI
Dom Casmurro: Machado de Assis*
Memórias póstumas de Brás Cubas: Machado de Assis
Macunaíma: Mário de Andrade
O Último dos Moicanos: James Fenimore Cooper
A Desobediência Civil: Henry David Thoreau
O morro dos ventos uivantes: Emily Brontë

Não gosto de Machado de Assis, a não ser o conto 'Missa do galo'.

"Só empreste livros que você não se importa em perder" (S. Brown)

sexta-feira, novembro 05, 2004


Caramba, ontem deu um temporal rápido, porém amedrontador, chuva e vento
de meter medo, nunca havia ouvido o vento cantar, era como uma sinfonia,
mas não agradável aos ouvidos, o vento soprou com tamanha ferocidade que
fiquei com os olhos arregalados com medo da destruição. Nossa, deve ser
terrível, aqueles furacões, tufões e coisas parecidas, mas tudo bem
minutos depois.
Vou deixar este texto do livro de um pai de aluno, achei fantástico, vejam:
NOS BASTIDORES
Nos bastidores muitas coisas acontecem.
Nos bastidores, identidades se transformam...
Nos bastidores, o imoral toma forma...
Nos bastidores, projetos espúrios são arquitetados...
Nos bastidores, espíritos maus trafegam...
Nos bastidores, a amante é amada...
Nos bastidores, o próximo vira adversário...
Nos bastidores, os bastardos nascem...
Nos bastidores, o público se privatiza...
Nos bastidores, o sexo fica dúbio...
Nos bastidores, as paixões se inflamam...
Nos bastidores, a fraude é sem-vergonha...
Nos bastidores, os resultados são definidos...
Nos bastidores, os poderosos se banqueteiam...
Nos bastidores, a história é manchada...
Nos bastidores, as sombras andam...
Nos bastidores, o Diabo é deus...
Deus não é Deus dos bastidores.
Ele é o Deus da luz.
E a luz dissipa as trevas.
Só a luz desmonta os bastidores.
Sem bastidores á vida é transparente!
Pr. Porto

terça-feira, novembro 02, 2004

SIM


Escolher um livro predileto, daqueles que fazem a gente ver o mundo de um jeito
diferente, uma música que traga lembranças bem especiais e uma cena romântica
de um filme que faça levitar.

fazer um álbum de fotos com as coisa mais importantes que já aconteceram na sua
vida, com os amigos mais queridos, as festas mais legais e as férias mais gostosas..

ter um amigo ou amiga que sempre te faça rir e que dê o ombro para chorar de vez em quando.

Se convidar para sair, a idéia é aprender a se divertir sozinha e analisar que tipo de
companhia você é. Escolha o programa- vale passeio no shopping, caminhada
na praia, ida ao cinema ou à sorveteria- e faça tudo exatamente como você quiser.

Eu escolhi fimes, reunião com a turma, pipoca, refrigerante e DVD, uma das maneiras
legais de se passar um feriado em casa. Então, com licença, que a sessão vai começar.