quarta-feira, outubro 27, 2004


Olha que coisa mais lindinha eu comprei, um sapatinho de pois(poá).


Não sei explicar, mas tenho fascínio por essa estampa, que cheira a retrô e que me conquistou. É irresistível!
Além de divertidas,sei lá, a gente pode brincar com as cores, já que as diferenças encontram-se apenas no
tamanho das bolinhas em todas as suas versões.
É uma quantidade de coisas com elas que eu tenho, vestidos, saia, lenço, blusas... bolinha preta+branco, branca+preto, verde+branco, amarelo+preto, pink+branco...
Só não tenho um biquíni de bolinha amarelinha tão pequenininho.
Eta!!!



Meu Deus!!! Tem jeito não. Quando é que eu vou criar juízo!!???

segunda-feira, outubro 25, 2004


Tarde amena de um sábado monótono, não sei qual a pior da duas, se as tardes de sábado ou as de domingo. Só sei que são. Me peguei relembrando a infância um pouco travessa. Mas precisamente minha mãe preparando uma massa pra bolo, ficava lá no pé dela o tempo todo, os olhos acompanhando qualquer movimento.
O barulho da colher de pau na tigela de vidro transparente azulada era uma sinfonia nos meus ouvidos.
O melhor de tudo não era esperar o bolo assar e sim o momento que ele ia pra forma, e eu ansiosa pegava a tigela pra saborear o que sobrava, era delicioso. Fala sério! Quem não fez isso alguma vez na vida? Ah, mas depois pra levar, não era comigo, não!!!

Adorava pular amarelinha.
Assitir desenhos e seriados.
Ler gibi da turma da Mônica, Luluzinha e Misty, alguém leu?
Jogava bola de gude com os meninos.
Furava peixe na areia, com os meninos.
Trepava em árvores.
Morria de medo de cachorro e boneca do olhão.
Cantava na cantata infantil do Natal.
Ficava pendurada nos caminhões e esperava duas quadras depois outro voltar pra fazer o mesmo.
Subi no skate levei uma baita queda, nunca mais.
Adorava andar de bicicleta.
Adorava as bonequinhas de papel que a gente recortava e vestia com as roupas
super fashions.
Pulava elástico.
Brincava de queimada.
Imitava a Gretchen.
Gostava do domingo no parque. (tênis montreal, porque você é jovem)
Assitia o Bozo.
Depois fui brincar de escolinha e tracei meu futuro profissional.

Escrevi no sábado, mas só postei hoje.

sexta-feira, outubro 22, 2004

Coisas


COISAS

COISAS BOAS:
abraço, sorriso, bombom
viagem, água de coco, amizades
surpresas agradáveis, honestidade
consciência tranqüila

COISAS LINDAS:
barquinho no lago, poema
flor, cor, sorriso de criança
lua cheia, céu estrelado

COISAS TRISTES:
fome, descaso, violência
amor não correspondido
carência

COISAS QUE O DINHEIRO NÂO COMPRA:
solidariedade, amor mútuo, lucidez
coerência, unidade
uma pessoas especial

Ah, que coisa meiga!!!
Quem quiser aumentar a lista, sinta-se à vontade nos comments.
Agora vou ali, molhar os girassóis no vaso. Um dia lindo a todos (as).

quarta-feira, outubro 20, 2004


Este post são fragmentos retirados de um site, achei tão especial que acabei clonando e publicando aqui. É enorme, mas vale a pena ler. (Esqueci o endereço do site, vou procurar e deixar aqui amanhã)
Taí: http://delas.ig.com.br

O filósofo grego Aristóteles dizia que "o amigo é um outro eu", aquele reflexo no espelho que nem sempre se parece com a gente, mas que tem vontade própria e ao seu modo sabe o que é melhor para você.

Tipos de amigas que enfeitam nossa vida

Partindo dessa premissa pode-se afirmar que uma pessoa sem amigos é tão triste e inconcebível quanto alguém sem uma parte vital do corpo, como os pulmões, cérebro ou coração. E da mesma forma que cada um desses órgãos
tem sua função, é possível separar e compreender de que forma cada amigo seu contribui para tornar a vida mais agradável e divertida ou, no mínimo, mais interessante e complexa.

Tipos de amizades comuns ao universo feminino (Classificação)

A melhor amiga: Ela é a número um, a irmã inseparável e companheira para todas as horas, sempre ao seu lado quando o sol brilha para você e a primeira a te socorrer quando o céu fecha em tom de abandono. Talvez a coisa mais difícil na relação com a melhor amiga é saber quem quer com mais vontade ver a outra feliz.

A velha amiga: Aquela que aparece nas fotografias da época do colégio e das brincadeiras com as amigas de infância, companhia ideal para relembrar histórias antigas e casos do passado, como o primeiro namoradinho e os aprontos no recreio do colégio. A velha amiga nem sempre está presente, e
pode sumir de vista por longos anos, mas toda vez que ocorre um reencontro parece que foi ontem que vocês acabaram de se falar.

A amiga mais velha: A voz da experiência, dona dos conselhos certeiros e das críticas mais ácidas, um misto de mãezona com amiga de baladas. É ela que sem querer se torna mestra e com suas dúvidas aprende mais do que ensina, sempre atenta ao que ocorre na sua vida e pronta para dar aquele abraço apertado ou compartilhar momentos de riso.

A nova amiga: Aquela que promete, que pintou ontem num momento inesperado e de repente já parece uma conhecida de muitos anos. Prova de que existe uma misteriosa conexão entre pessoas, a nova amiga é mais um motivo para sorrir e nunca deixar de acreditar que as amizades se renovam e surgem dos momentos mais inesperados.

A ex-amiga: A que sumiu do mapa, que não telefonou mais e aos poucos se
distanciou de você, muitas vezes seguindo os misteriosos caminhos que a vida impõe às pessoas sem deixar alternativas. Agora os encontros são casuais, na festa de um conhecido em comum ou nos corredores da empresa, onde apesar da troca de um simples "oi" ou gesto com a cabeça, você sente que assim como com você ela ainda reserva um espaço para a antiga amizade em seu coração.

A amiga maluca: Fonte dos comentários inusitados e das idéias mais estranhas, é ela que surge nos momentos improváveis e vira sua vida de cabeça para baixo, transformando uma tarde qualquer num evento dos mais divertidos. Com roupas diferentes das usuais, penteados ousados e muitas informações "culturalmente inúteis", a amiga maluca parece viver num mundo à parte onde o céu é cor de rosa e as ruas são feitas de chocolate.

A amiga de e-mail: Seja na sala de bate-papo ou dentro de um fórum de discussão, ela apareceu na sua vida via internet e transformou o ato de estar conectada em uma experiência agradável e instigante. Apesar de nunca tê-la encontrado pessoalmente, você conhece detalhes sobre sua vida, sua personalidade e invariavelmente tornou-se uma confidente da era digital.
You got mail!

A amiga de interesses direcionados: A garota que você conheceu naquela palestra sobre sexualidade ou no show daquele grupo que pouca gente conhece, e que a partir daquele momento foi eleita como a companhia ideal para conversar sobre aquele assunto em particular, que no geral suas outras amigas não entendem ou suportam. Com ela é possível passar horas falando sobre um mesmo tema sem enjoar.

A amiga da viagem: Foi no meio de uma aventura nas montanhas ou num passeio relaxante na praia que ela surgiu, tornando-se peça-chave para manter o espírito sempre festivo durante a viagem. Apesar de morar em outra cidade e ter interesses diferentes dos seus, ela se uniu a você com o único objetivo de transformar aquele passeio comum num momento de diversão inesquecível.

E então, onde você se enquadra?

domingo, outubro 17, 2004



Admiração: Admiro as pessoas que tem a capacidade de perdoar verdadeiramente e o poder que algumas mulheres tem.

Beleza: Uma palavra que sempre faz parte do vocabulário da morena, só que
pra saudar alguém. Mas, como a beleza está nos olhos de quem vê, fico feliz, já que o feio e o belo são relativos.

Chorona: Sou do tipo que chora por tudo, qualquer bobagem, tá me levando
às lágrimas. Queria ser durona, acho que esse tipo de gente sofre menos.

Discrição: Sou reservadíssima, o que conspira a favor dessa qualidade que desenvolvo com facilidade.

Espelho: Meu inimigo número 01. Fala sério!!! Tem dias que dá vontade de
chorar, me descabelo, me rasgo, por pouco não choro. Mas tem dias que digo 'I love you' pra imagem refletida nele. 'Oh, como sofro!!!!

Filosofando: Aprendi muito com os invernos existenciais:'cada crise, é um
deserto que se atravessa e deve-se aprender com ela a construir oásis, senão foi inútil'.

Gula: Não cometo este pecado capital. Magra, sem tendências a engordar, posso me dar ao luxo de comer de tudo, mas que pena!!! Não sou comilona, quando estou ociosa, fujo um pouco e como mais que o normal, acontece sempre em feriados e períodos de férias. Adoro sucos e refrigerantes.

Hello!: Estudei inglês durante quatro anos, divididos entre as escolas Fisk e
Yázigi.

Infância: Fui bem moleca mesmo, brinquei, aprontei de tudo.

Jesus: Meu amigo, companheiro, conhece o meu profundo, os mais íntimos sentimentos, tem coisa que só conto pra Ele. "Eu sou do meu amado e o meu amado é meu".

Lua: Tudo a ver comigo, tenho fases, só que mais de quatro.

Música: Era alucinada na adolescência, ouvia direto, diminuí demais o ritmo, mas sempre estilos bem escolhidos, hoje apurei meu gosto mais ainda, não sou eclética, pelo contrário. Sonhava em tocar piano, mas era só um sonho.

Net: Comprei meu primeiro computador em 1999, daí foi um pulo pra nunca
mais me afastar da rede, que é um passatempo incomparável.

Ostracismo: A adolescência um tanto solitária me fez desenvolver o hábitos
bons como o da leitura, porém, péssimos como ficar em casa, enfiada no quarto olhando pro teto e sofrendo por antecipação, o que desencadeou certos vícios. Ah, pra que pensar nesse resultado! Há um conflito existencial dentro de cada ser humano. Vou é procurar estar feliz assim. (Estar, porque ser já é outra coisa)

Problemas: Tive seríssimos, de síndrome do pânico e depressão, cheguei a
sofrer num mesmo ano três internações, atravessei o vale da sombra da morte, mas graças ao bom Deus, sobrevivi e conto a história, hoje, aprendi a valorizar a vida, vê-la de uma outra maneira. Agradecer a Deus, que me tomou pela mão na travessia desse rio com águas turbelentas, as quais andaram tumultuando minha vida. Adquiri maturidade. Aprendi a lidar com a situação e a driblá-la quando quer me atacar.

Querido diário: Ainda guardo as agendas que foram mania na adolescência,
cheias de anotações, recortes, frases, fotos, decoradas com o maior capricho. Sempre que dá, dou uma olhada e recordo muita coisa.

Roupas: Não sigo moda, mas sou exigente com o que compro, simples, porém
trabalhosa na hora de escolher uma roupa, jamais usaria um jeans esfarrapado, nada contra, quem quiser, fique à vontade, eu tô fora. A-M-O uma alça capri branca que comprei no Pátio Brasil em Brasília.

Saúde: Ser feliz é um requisito básico para a saúde. É procurar tirar dos momentos alegres toda energia que dê pra carregar as baterias.

Tipo: Pequena, meço 1,55m, delicada e com um par de olhos profundos e expressivos, quadril largo, leia-se, bem nutrida. Uma pessoa nem sempre bem-humorada, ( meu humor oscila constantemente, tenho a forte impressão que é só comigo que isso acontece) porém divertida.

Universidade: Formada em Letras-Inglês, pela Estadual em 2001.

Vários: Coleciono postais e cartões de vários tipos.

Xixi: não sei se conto, não se se não conto...(fiz na cama até os...deixa
pra lá...)

Zzzzz!!!! uma onomatopéia que sempre foge de mim como o diabo foge da cruz.

A quem interessar, possa.

Me diverti pra caramba fazendo este post.

quinta-feira, outubro 14, 2004

Carneirinhos

Lembra alguma coisa? Insônia, um mal que infelizmente conheço com muita
intimidade. Ontem foi uma dessas noites horríveis. No silêncio da noite,
só o tique-taque do relógio, os ponteiros passando um pelo outro, circulam,
circulam. Deita, levanta, lê, acende luz, apaga, liga TV, PC, volta pra cama,
o tempo não passa, cada minuto é uma eternidade. Contar carneirinhos,
há muito tempo já não conto mais, já contei todos os rebanhos, não
adianta. Esse ritual é comum, o que acaba gerando um estado enorme de
irritabilidade e angústia. Puro martírio. Resultado: um espetáculo de
terror e um turbilhão de idéias transitando pela mente (boas não são).

Mas...

MINHAS PIPOCAS


Comprei hoje um DVD, Marnie, em português, Marnie, confissões de uma
ladra, de Alfred Hitchcock, gosto de todos os filmes do chamado mestre
do supense, aliás esse é um dos meus gêneros preferidos e Marnie (Uma
ladra, especializada em roubar os cofres das empresas para as quais
trabalhava), também é um dos meus preferidos da lista Hitchcockiana.
Só comentando um pouquinho pra quem não conhece a trama:
Rico empresário tenta evitar que a sua jovem esposa cleptomaníaca
destrua a vida dela devido a um trauma de infância. Nesse filme, Alfred
Hitchcock cria mais um suspense revestido de discussões sobre a sexuali-
dade humana e demonstra como os traumas vividos na infância podem influ-
enciar na vida de um adulto. Ótima interpretação de Hedren, como a
cleptomaníaca Marnie.

Com: Tippi Hedren e Sean connery

Olha aí, é a minha profissão. Dia 15 é o dia.


Sorte sempre, minha filha, porque não é fácil!!

segunda-feira, outubro 11, 2004

É bom!

E pra começar bem a semana, que será muito boa, com certeza, deixar a
segunda-feira bonita, escolhi uns conselhos de um livro, pequeno no
tamanho, mas bem grande no conteúdo.A Vida é Bela(original: La
Vie en Rose,
de Dominique Glocheaux.)

Uma saborosa antologia que reúne 512 conselhos, máximas e pensamentos
recheados de humor, amor e fantasia. Todos fundamentais para quem quer
começar a viver mais intensamente e de forma mais alegre.
A correria e o estresse da vida moderna não dão espaço para o lazer, o
descanso e os momentos de reflexão. Dominique Glocheux nos incentiva a
mudar isso para ficar em sintonia com o mundo e em paz com nós mesmos.
Seus pequenos e valiosos ensinamentos nos deixam mais perto da
felicidade e são um adorável presente para todas as pessoas que amamos.
Já que, como o próprio Dominique diz,a felicidade é contagiosa.
1.Aprenda a apagar a más lembranças.
2.Aprenda a se amar. Do jeito que você é. Tanto por dentro quanto por
fora.
3.Não se desespere por tudo o que for difícil mudar. Faça o melhor que
puder. E não pense mais no assunto.
4.Não perca um só segundo pensando nos seus inimigos.
5.Seja o seu melhor amigo.
6.Faça uma limpeza em sua mente: uma consciência limpa é uma porta
escancarada pra felicidade.
7.O prazer está antes de tudo em esperar. Não se apresse.
8.Faça as pazes com você mesmo.
9.Faça uma lista das coisas que mais gosta: um livro, uma revista, um
esporte, um cantor, um restaurante, um perfume, uma cor, etc.
10.Feche os olhos. Pense nos três momentos de maior felicidade de sua
vida.
11.Carpe diem.Aproveite o dia. Aqui e agora. Você nunca será
capaz de fazer o tempo recuar: aproveite este instante, cada
instante com deleite.

sexta-feira, outubro 08, 2004

Paráfrase

Rotina: Despertador, toalha, banheiro, vaso, pia, água, sabonete, escova, creme
dental, espelho, caretas, preguiça. Roupa, sandália, espelho, pente,
relógio, maquiagem. Cozinha, leite, chocolate. TV, cadeira, relógio.
Bolsa, chaves, celular, porta. Rua, carros, bicicletas, gente. Trabalho
colegas, livos, papéis, canetas, pincéis, alunos, caderno, livros,
biblioteca, sorridos, barulhos, resmungos. Pausa...conversas, trocas,
café, água, sinal...Sai, entra, banho, toalha, sabonete, água. Prato,
talher, copo, TV, relógio, carro, sol. Cadeira, mesa, papel, livro,
caneta, quadro, lápis, caderno. Relógio, carro. Casa, banho, cadeira,
PC. Cadeira, almofada, TV. Livro, camisola, cheinelo, cama, cobertor,
fronha. Alívio.Zzzzzzzzzzzz!!!!!!
(me inspirei num texto chamado circuito fechado, de Ricardo Ramos)
É essa lenga-lenga todo dia.


Semana que vem, vai ser legal, feriado. Como boa
brasileira que sou, adoro um, não me importa o dia da semana,
é bem-vindo. Sexta-feira legal pra todos e final de semana idem.

quarta-feira, outubro 06, 2004


VERBOS + COMPLEMENTOS
Descobrir novos caminhos
Dar mais uma chance
Dar o que falar
Dar as cartas
Deixar um gostinho
Guardar um segredo
Fechar a questão
Ir direto ao ponto
Encontrar a saída
Mergulhar fundo
Fazer a coisa certa
Enxergar longe
saber esperar
Renovar e inovar sempre
Viver rodeada de amigos
Soltar o coração
Agarrar as idéias à unha
Ficar de bem
Ter tempo para ouvir
Tomar uma atitude
Encontrar a saída
Mergulhar fundo
Fazer a coisa certa
Enxergar longe
saber esperar
Renovar e inovar sempre
Viver rodeada de amigos
Soltar o coração
Agarrar as idéias à unha
Ficar de bem
Ter tempo para ouvir
Tomar uma atitude
Encontrar a saída
Respirar fundo
Ter grandes sonhos
Cair na gargalhada
Batalhar pelo que quer
Arrumar a casa
Fazer aquela viagem

Então tá combinado!!!

segunda-feira, outubro 04, 2004

Semana


Monday, Monday, so good to me
Monday mornin', it was all I hoped it would be
Oh Monday mornin', Monday mornin' couldn't guarantee
That Monday evenin' you would still be here with me.
E por aí vai.

Hoje, segunda-feira, (aquela que é uma síndrome e tudo, pra muita gente)
não fui 'trabajar', fiz valer meus direitos perante a lei, a mesma que
me convocou pra trabalhar nas eleições. Sou filha de Deus.
Ontem foi tranqüilo, pouca gente sempre durante todo o dia e muitos
deixaram de comparecer, mesmo sendo obrigados a votar, muitos ainda
resistem e não vão, sabe-se lá o motivo. Depois de tudo encerrado e
entregues malote e urna, senti alívio e dever cumprido.

Hoje deu pra sentir o clima, é exatamente esse. Boa semana e
realizações.

sexta-feira, outubro 01, 2004


VOILÀ!! !
Mon Dieu!
Cá estou eu de novo trocando de template e agora de endereço
também. Começando bem o mês de outubro.
Devo confessar que este superou. "Très jolie! Continuando com o tema
pin up, a Nathália e a Cau (autoras) capricharam. Foi ou não foi?
O resultado taí pra comprovar.
Eu gosto muito de mudanças, já deixei isso bem claro, essa constante
troca de layout (em um ano e meio de blog) comprova o que estou falando,
a mesma coisa o tempo todo acaba enjoando, eu penso assim.
Mas fala sério, setembro já se foi, é incrível! O tempo
(senhor da dúvida) passa rápido demais e nós voamos, apesar de estarmos
confinados a ele, sabemos que a cada dia a existência própria diminui,
ainda dizemos: graças a Deus, tomara que passe logo, coisas do tipo.
Nada é estático, tudo é destrutível. Bom fim semana, queridos (as).